Sobre J.Ellul

Jacques Ellul (1912-1994)

pelo Prof. Dr. Jorge Barrientos-Parra

Jacques Ellul nasceu em Bordeaux – França em 6 de janeiro de 1912. Obteve seu baccalauréat aos dezesseis anos no Liceu Michel Montaigne dessa mesma cidade. Ingressou em seguida na Faculdade de Direito de Bordeaux e aos dezoito anos começou uma leitura entusiasta do Capital de Karl Marx. Na mesma época experimentou a presença de Deus na sua vida convertendo-se ao Cristianismo¹.

Obteve a sua graduação em Direito em 1931e a sua licence libre em Letras em 1932. Em 1936 defendeu a sua tese de doutorado em Direito intitulada “Etude sur l’évolution et la nature juridique du mancipium”.

Em 1937 começou a lecionar Direito Romano na Faculdade de Direito de Montpellier. Em 1938 foi nomeado professor da Faculdade de Direito de Estrasburgo, porém, em 1940 foi demitido por razões políticas pelas autoridades nazistas.

Foi membro da Resistência ao nazismo durante a Segunda Guerra Mundial. Durante os quatro anos da ocupação sobreviveu como agricultor numa pequena propriedade emprestada por amigos em Entre-deux-Mers no povoado de Martres. Na Liberação chegou a ser Secretário Regional do Movimento de Liberação Nacional (MLN). Depois (desde outubro de 1944 a abril de 1945) foi Conselheiro Municipal delegado na Prefeitura de Bordeaux² . Experiência na qual constatou que os eleitos ficam dependentes dos “bureaux” e que a política é impotente frente à tecnocracia. Dessa breve experiência nasce a sua desconfiança da política e a sua convicção de que ela é incapaz de mudar a vida da sociedade. “J’avais vécu l’échec du Front Populaire, l’échec du mouvement personnaliste que nous voulions révolutionnaire et que, très modestement, nous avions essayé de lancer, l’échec de la révolution d’Espagne…l’échec de la Libération. Tout cela faisait une accumulation de potentialités révolutionnaires avortées. Par la suíte, je n’ai plus jamais cru qu’on pourrait changer quelque chose em empruntant cette voie” ³.

Nomeado professor da Faculdade de Direito de Bordeaux em 1944 lecionou nessa instituição e também no Instituto de Estudos Políticos de Bordeaux (do qual foi um dos fundadores) até 1980.

No seu percurso intelectual foi influenciado por Karl Marx, (cujo pensamento ensinou ao longo de muitos anos na Universidade de Bordeaux) de Soren Kierkegaard(4) e do teólogo protestante Karl Barth(5) . Utilizando os recursos do raciocínio dialético desenvolveu uma obra singular ocupando um lugar de destaque na crítica da modernidade.

Ellul não pode ser contido no âmbito de uma só disciplina. Numa época em que a especialização se aprofundou em grau superlativo, Ellul foi um intelectual que viveu a inter-disciplinariedade e a transdisciplinariedade escrevendo com desenvoltura e aportando reflexões originais na esfera do Direito, da Filosofia, da Sociologia, da Política, da Ética e da Teologia. Escreveu ainda sobre a cidade, sobre a prevenção da delinqüência e sobre comunicações e mídia. Composta de quase um milhar de artigos em jornais e revistas e mais de cinqüenta livros, a sua obra tem sido objeto de numerosas reflexões e comentários(6) .

As suas idéias repercutiram enormemente na Europa e nos Estados Unidos, prova disso são as numerosas traduções de seus livros, especialmente para o inglês. Críticos de sua obra assinalam que Ellul trabalhou com afinco para atingir um só objetivo: afirmar e defender a liberdade do homem frente aos perigos que a ameaçam.

Nota: os principais elementos deste texto são de autoria do Prof. Patrick Chastenet disponível em inglês em:

http://www.ellul.org/bio_e_m.htm

e em francês em:

www.jacques-ellul.org

1..- Patrick Troude-Chastenet, Entretiens avec Jacques Ellul. Paris: La Table Ronde, 1994, p. 86

2..- Patrick Troude-Chastenet, Entretiens avec Jacques Ellul, op. cit., p. 112-124.

.3.Madeleine Garrigou-Lagrange, À temps et à contretemps, p. 53.

4..- Vernard Eller, “Ellul and Kierkegaard: closer than brothers” in Jacques Ellul: Interpretative Essays, Christians and Van Hook, University of Illinois Press, Chicago, 1981, p. 52-66.

5.Jacques Ellul, Anarchie et christianisme. Lyon: Atelier de création libertaire, 1988, p. 13.

6.Por uma relação dos trabalhos sobre Jacques Ellul consultar entre outros: J. Hanks, Jacques Ellul: a comprehensive bibliography, Research in Philosophy and Technology, Greenwich, London, supplement 1(1984), p. 183-221, 2000; Jean-Luc Porquet, Jacques Ellul-l’homme qui avait presque tout prévu, p. 271-280.

2 Respostas para “Sobre J.Ellul

  1. Carlos Albuquerque

    Caríssimos ! Começo agora a conhecer os pensamentos deste cidadão inconformado com o mundo e que se dispôs a se construir como transformador durante sua existência. Como não domino o francês e estamos em terras brasileiras, solicito que ao menos disponibilizem os textos em francês com a devida legenda em português. Agradeço !

  2. Prezado Carlos,
    Existem obras traduzidas para o português e também textos em inglês. Para maiores informações, consulte os links disponíveis na aba ao lado.
    Boa leitura!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s